Blog Flow Expert

Bomba Pneumática elimina vazamentos e riscos de contaminação em bombeamento de pomada

7 de junho de 2017 / FlowExpert

A Aplicação

Na planta de um dos maiores representantes da indústria cosmética mundial, uma bomba pneumática de pistão transferia pomada para queimadura até a máquina de envase  à 35° C, com uma vazão de 10 kg/min e limpeza CIP com água à 82C °

O Problema

Em visita às instalações do cliente, um engenheiro da Tetralon percebeu um problema comum às transferências por bombas pneumáticas de pistão da concorrência: o vazamento nos retentores. O derramamento de parte dos fluidos, além do desperdício, ocasionava contaminações. Ou seja, a baixa sanitariedade nas linhas, sequente ao uso de uma tecnologia inapropriada gerava um problema duplo à empresa que, para piorar, não localizava um distribuidor local para compra e reparo e não possuía suporte e assistência do fabricante.

 

A Solução

Após análise realizada pela equipe de engenharia de aplicação da Tetralon, constatou-se que a solução para aquela aplicação estava na substituição das antigas bombas por pneumáticas Wilden HS modelo XPS8 com cavalete rotativo e certificação de rastreabilidade (exigido pela indústria Farmacêutica). Além de prestar suporte e assistência à quebra da bomba do cliente, o maior compromisso da Tetralon foi a eliminação dos vazamentos e do desperdício/ risco de contaminação do ambiente

 

O Resultado

Como previsto, a Wilden HS poupou o desperdício de 15kg do produto a cada batelada com sua capacidade de esgotamento total do tanque.

 Como previsto, a Wilden HS poupou o desperdício de 15kg do produto a cada batelada com sua capacidade de esgotamento total do tanque. Além disso, dada a capacidade de esgotar totalmente à solução CIP em seu interior, a HS 800 eliminou uma perda sistemática que ocorria na envasadora por causa do resquício da solução CIP no produto. Com isso, os riscos de contaminação foram também reduzidos e a Tetralon conseguiu provar ao cliente, desestimulado até então, que bombas pneumáticas podem ser sanitárias sim, dependendo da tecnologia empregada e da instalação e suporte adequados.



Escreva um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*

Marcas