Bombas Autoescorvantes

A maioria das tecnologias de bombeamento (ex.: bombas centrífugas, de engrenagens, de lóbulos) requer obrigatoriamente que não haja bolsões de ar entre o líquido a ser transferido e o interior da bomba, ou seja, é obrigatóriso preencher com líquido (preferencialmente com o mesmo fluido a ser bombeado) da câmara de bombeamento até a tubulação de alimentação. Esta é a chamada escorva da bomba.

A falha no fornecimento de líquido durante o trabalho da bomba, popularmente chamado de “trabalho a seco”, pode danificar tanto o selo mecânico como toda a bomba, na maioria das tecnologias que exijam a escorva prévia do equipamento.

A bomba autoescorvante é um equipamento capaz de realizar a sucção do produto sem a necessidade de escorva prévia do equipamento*. As tecnologias mais associadas à propriedade da autoescorva (e também da tolerância ao trabalho a seco) são as bombas pneumáticas e as peristálticas. Tecnologias diferenciadas como bombas de movimento excêntrico e de múltiplos diafragmas balanceados também realizam autoaspiração, são autoescorvantes. Bombas de lóbulos e bombas centrífugas podem ser autoescorvantes mediante construção especial.

 

*A bomba centrífuga autoescorvante requer obrigatoriamente que haja a escorva na sua primeira partida e, a partir de um sistema de retenção permanente de fluido no interior da câmara, ela consegue realizar a sucção autoescorvante.


Nossas bombas autoescorvantes

Marcas