Blog Flow Expert

Ao optar por bomba mais eficiente, grande cerâmica reduz consumo de ar comprimido na produção, evitando compra de novo compressor.

8 de fevereiro de 2019 / FlowExpert

A Aplicação

Para a transferência de Barbotina, uma indústria fabricante de louças sanitárias utilizava bombas pneumáticas tradicionais, com vazão aproximada de 15m3/h, pressão de descarga de 5 bar e regime de operação intermitente (aproximadamente 8h por dia).

 

O Problema

Em análise feita na área fabril do cliente, um Engenheiro da Tetralon identificou que o principal problema da empresa estava no alto consumo de ar comprimido. O gasto mensal com energia elétrica era de aproximadamente R$500.000,00, sendo que 40% desse valor se referia ao consumo dos compressores de ar.

Inclusive, para atender a essa alta demanda de ar comprimido da fábrica, já estavam planejando realizar a compra de mais um compressor que, além de caro, elevaria ainda mais o consumo mensal de energia, aumentando assim os gastos da empresa e o seu custo de produção.

 

A Solução

De acordo com as necessidades identificadas, a equipe de engenharia da Tetralon ofereceu como solução a bomba WILDEN PRO FLO-SHIFT que, além de atender perfeitamente ao processo produtivo do cliente, se mostrou ser muito mais eficiente do que as bombas que lá estavam, com redução de 40% no consumo de ar comprimido e redução de 22% no tempo de transferência, mesmo considerando bombas de mesmo tamanho (tudo comprovado e testemunhado pelo cliente, através de testes e medições feitas pelo Engenheiro da Tetralon na própria área de produção da empresa).

 

O Resultado

A substituição das bombas pela WILDEN PRO FLO-SHIFT resultou em muitos benefícios para a empresa e, consequentemente, para todo o seu processo produtivo. Com a redução de 40% no consumo de ar comprimido das bombas pneumáticas, o gasto da fábrica com energia elétrica diminuiu drasticamente, além de terem reduzido os tempos de transferência em 22% em função da maior vazão que os nossos equipamentos alcançam. Analisando o “payback” desse processo, podemos dizer que ele foi praticamente imediato, já que com a utilização das bombas WILDEN PRO FLO-SHIFT, a empresa declinou a compra de um novo compressor de ar, que na época custava quase R$600.000,00.

 




Escreva um comentário

O seu e-mail nunca vai ser publicado. Campos obrigatórios *

*
*



Marcas