O processo de tratamento de efluentes através de filtros-prensa consiste basicamente em separar o material sólido presente no efluente realizando a passagem do mesmo através de uma bateria de placas com telas para retenção dos sólidos. Os sólidos retidos nos filtros durante o processo formam a torta, que na forma mais eficiente, possuem o mínimo de volume água possível.

O volume de água está diretamente ligado à pressão e velocidade do fluido ao passar pelos filtros, quanto maior a velocidade e a pressão, mais seca a torta e menor será custo com o descarte do material sólido.

A Bomba Wilden de Alta Pressão é ideal para alimentação de filtro-prensa principalmente porque é a única pneumática que efetivamente chega aos 20,7 bar.

Elimina o risco de “sobrepressão” no filtro-prensa e dispensa o uso de sistemas de automação complexos.

Seu funcionamento é interrompido automaticamente ao atingir a pressão de saturação do filtro-prensa, sem necessidade do uso de instrumentação ou inversor.


Características e Aplicações

  • Corpo em ferro fundido ou alumínio.
  • Booster interno de multiplicação da pressão de ar (1:2 ou 1:3).
  • Altas pressões de descarga sem a necessidade de reforços ou amplificadores.
  • Alto poder de sucção (autoaspirantes) e transferem sem problemas fluidos de alta viscosidade.
  • Construção hermética sem selagem dinâmica: evita vazamentos e paradas para troca de selo mecânico. Funcionamento pneumático: simplifica as instalações, basta um ponto de ar comprimido para acionar a bomba.
  • Booster amplificador da pressão (1:2 ou 1:3) permite alcançar pressões de descarga de até 21 bar.
  • Materiais e princípio de funcionamento dão conta de bombear fluidos abrasivos com alta carga de sólidos, ou com alta viscosidade, como efluentes e dejetos industriais.