Aplicação

No tratamento químico que objetiva a máxima eliminação de impurezas solúveis, coloidais ou insolúveis do caldo de cana, de uma importante cooperativa agroindustrial paranaense, a dosagem do leite de cal para controle do produto e correção do pH era realizada por uma bomba centrífuga de monoestágio. Com sucção horizontal e recalque vertical a bomba operava a uma vazão de 166,54 l/min e pressão de descarga de 3 bar o fluido (hidróxido de cálcio e água) com densidade aproximada de 5° Baúme (1,037 g/cm³).

Problema

Os dois principais problemas constatados na bomba aplicada foram o vazamento na área da selagem e o desgaste por abrasão do rotor, isto é, eram usados três rotores por safra de cana de açúcar, que no estado dura aproximadamente oito meses (de abril à novembro). As complicações com a bomba, além do custo com peças de reposição, geravam um gasto desnecessário de horas/homens com as constantes paradas na produção.

Solução

Com a premissa de reduzir os gastos com manutenção e, portanto, oferecer uma solução com maior resistência à aplicação, a Tetralon propôs a substituição da Bomba Centrífuga de Monoestágio pela Wilden XPX15. Com diafragmas em WILFLEX, deslocamento de 4,47 lpm, vazão de 166,54 lpm, a Bomba Pro-Flo X garantiria ainda a eliminação dos vazamentos na área de selagem graças às suas vedações estáticas. A estimativa era de que com funcionamento ininterrupto da bomba por 24 horas/dia chegaria-se ao resultado de 51.025,02 pulsos por dia, 421 dias ou 1,75 safras de vida útil do diafragma, ou seja, a cooperativa só teria gastos com manutenção após 14 meses de uso.

Resultado

Conforme previsto, o desempenho da Wilden XPX15 se comprovou e atendeu às expectativas do cliente. Com a solução foram eliminados os vazamentos na área de selagem. Além disso, houve uma diminuição das paradas de produção por problemas na bomba e, consequentemente, uma economia de horas/homens com as manutenções e peças de reposição.